Cancelou.com

Dúvidas? É só ligar

Air Europa recebe concessão da Anac para operar voos domésticos no Brasil

Cancelou.com Cancelou.com 28/05/2019

No Brasil cias aéreas só podem receber o limite de 20% de capital estrangeiro. Com a concessão recebida esta semana pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Air Europa passa a ser a primeira companhia 100% internacional em operação no país. A aprovação ocorreu durante o período de vigência da Medida Provisória 863/19, que acaba com essa limitação de 20% de capital estrangeiro em empresas aéreas. O texto, aprovado na Câmara dos Deputados, deve ser votado nesta quarta-feira no Senado. O dispositivo pode perder a validade caso não seja aprovado pela Casa.

Hoje, a Air Europa opera em rotas internacionais, partindo e chegando no país, dos aeroportos de Salvador e Recife para Madrid. De acordo com a Anac, a empresa agora poderá atuar também no mercado doméstico brasileiro, o que é uma notícia ótima para os passageiro do país. Sabemos que com a entrada de novas cias, a concorrência pela preferência dos consumidores faz com que os serviços melhores e os preços fiquem mais competitivos. É o que todos esperam! Atualmente os passageiros que viajam entre os estados e cidades brasileiras, têm ficado nas mãos de apenas três companhias áreas, Latam, Gol e Azul, agora que a Avianca teve suas atividades suspensas no país. 




Outro ponto positivo destacado, é para o turismo no Brasil. De acordo com o próprio ministro do turismo, Marcelo Álvaro Antônio,  chegada da Air Europa no Brasil representa um marco para essa área no Brasil:

"Tão ou mais importante que atrair turistas internacionais é estimular e criar condições para o próprio brasileiro viajar pelos destinos domésticos. No último ano, os brasileiros gastaram US$ 18,26 bilhões no exterior muito em função dos custos do turismo interno [ o déficit na balança comercial é de US$ 6,2 bilhões]", disse. "Aumentar a conectividade e tornar os preços mais competitivos é fundamental para fomentar o turismo interno. Com apenas 12,4% de estradas pavimentadas e sem transporte estruturado de passageiros por ferrovias ou marítimo/fluvial, o único modal que pode promover a integração do país num curto espaço de tempo é o aéreo."

Fonte: Portal EBC